Posts Recentes

Qual impacto da tecnologia na educação atual?

A tecnologia na educação já está fazendo parte do cotidiano de muitas escolas, que aderiram a modernos recursos didáticos, promovendo melhorias no processo de aprendizagem dos alunos e ajudando na desenvoltura dos professores em sala. 

Atualmente, vários dispositivos como computadores, tablets, notebooks, lousas digitais  já fazem parte do ensino nas escolas e faculdades, e a tendência é que a presença desses aparelhos aumentem e ajudem também na aprendizagem. 

Antigamente, os alunos não tinham estímulo necessário para manter o interesse nas aulas e muitos não se empenharam, não entendiam muito bem o conteúdo ou, simplesmente, não gostavam de frequentar à escola. 

Hoje, há métodos que prendem a atenção dos estudantes, explicam de uma maneira mais simples e ilustrativas por meios audiovisuais e se tornam cada vez mais necessários em ambientes acadêmicos. 

Quais os benefícios da tecnologia na educação?

Os desafios dos professores em manter os alunos atentos, interessados nas aulas, sem bocejar ou conversar durante a aula se tornaram mais difíceis, já que a educação é tão importante no desenvolvimento do indivíduo. 

Para reverter esse quadro, os educadores se aliaram ao que as crianças e adolescentes mais apreciam: a tecnologia. 

Através de computadores, smartphones e videogames as aulas podem se tornar mais atraentes e eficientes. 

tecnologia na educação

1. Recursos audiovisuais 

Os materiais visuais disponíveis na internet fazem com que a absorção do conteúdo seja feita de forma mais precisa. 

As pessoas são mais visuais, por isso, o uso de figuras trará aos alunos uma melhor memorização e assimilação dos conteúdos.

Dica: Cursos de Graduação EaD na FMU!

2. Respeito à individualidade

Quando o aluno faz interação com os meios eletrônicos, ele consegue adequar as matérias de acordo com suas necessidades pessoais. 

Desta forma, os alunos com deficiência cognitiva podem fazer exercícios diferenciados usando o mesmo tópico. 

Os demais alunos podem avançar nas atividades segundo seu conhecimento, e os estudantes que já aprenderam alguma matéria, pode seguir adiante, em busca de novos desafios.

3. Estimula a interação social

O uso da tecnologia na educação favorece a interação entre os estudantes. 

Mesmo alunos considerados mais tímidos conseguem interagir através de ferramentas virtuais. 

Ao fazerem atividades em pares ou em grupos, a web vai permitir que todos os alunos expressem seus conhecimentos e deem opiniões e os motiva ainda mais.

Esse método ajuda e muito no processo de desenvolvimento pessoal e social. 

4. Uso de jogos no desenvolvimento escolar

Os alunos geralmente se sentem mais motivados quando estão envolvidos em algum tipo de competição. 

Os jogos tornam a aprendizagem mais divertida e entretém os estudantes. 

Com essa experiência, você vai ver que o aluno vai sentir-se bem mais motivado e irá lamentar quando o horário da aula terminar. 

5. Tecnologia na educação ajuda com a lição de casa

tecnologia na educação

Um game, um jogo de perguntas e respostas ou outra brincadeira divertida, interativa e desafiadora vai fazer com que os alunos passem a gostar de realizar suas tarefas de casa. 

Uma dica, façam pensar, desperte neles o interesse pelo raciocínio!

6. Tecnologia na educação e alunos mais atentos

Sem o uso da tecnologia, dificilmente os alunos conseguirão ficar atentos por quarenta ou cinquenta minutos, ouvindo sobre um mesmo assunto. 

Até para os adultos esta tarefa é um pouco entediante, não é?! 

Está aí é a prova de que a tecnologia consegue manter qualquer indivíduo focado. 

Quando a atividade já não interessar mais ao estudante sempre é possível passar para outra, e outra, e mais outra, assim sucessivamente. 

7. Motivação em alta

Seria muito bom pensar que seu filho ou seu aluno não vê a hora de ir à escola assistir aula, não é?! 

Isso seria muito tranquilizador para os pais. 

Isso é possível! Com a ajuda da tecnologia. 

Exercícios instigantes, desafiadores, jogos, há toda uma gama infinita de atividades prontas para o uso, bastando apenas pesquisar boas fontes e acessá-las, deixando também os estudantes livres para explorarem novos recursos.

Há quem diga que antigamente a tecnologia não era presente no cotidiano das pessoas e, mesmo assim, os estudantes se desenvolviam e gostavam de ir à escola. Embora, a tecnologia não tenha chegado apenas para ajudar na praticidade das pessoas, mas também trouxe muitos perigos ainda mais para os mais adeptos a isso, que são as crianças e adolescentes. 

Devemos proibir a tecnologia na educação?

Em vez de impedir o uso dos aparelhos tecnológicos, devemos usar o espaço da escola para estimular e educar para o uso adequado desse recurso. 

Claro, que como a era digital trouxe muita facilidade, ela também é repleta de perigos: vídeos inadequados para certa faixa etária, pessoas mal-intencionadas na internet e outros. 

Por isso, é necessário que haja uma supervisão de um responsável. 

Usar ou não a tecnologia na educação já não é mais tema de debate, ela já está inserida no quadro de aprendizagem dos alunos. 

O novo debate é saber qual a melhor forma de usar os recurso e como devem alfabetizar os alunos para a linguagem tecnológica, sem causar malefícios para a saúde física e mental dos estudantes